Câmara

Atividade Legislativa - Proposituras - Detalhamento

Busca de Proposituras
dias da entrada da propositura

MOÇÃO 2/2018
DE SOLIDARIEDADE OU APOIO

OZIEL PIRES DE MORAES
OZIEL PIRES DE MORAES

Ementa

Apresentamos à Mesa, observadas as formalidades regimentais, ouvido o Plenário, Moção de Apoio À LUTA DOS FUNCIONÁRIOS DOS CORREIOS pelas melhorias nos serviços da empresa; pela valorização profissional; e contra o desmonte e a privatização da empresa.

Justificativa

A ECT é uma empresa pública brasileira com monopólio na área de correspondência.
Os Correios tiveram sua origem no Brasil em 25 de janeiro de 1663. A empresa realiza importante função de integração e de inclusão social, papel indispensável para o desenvolvimento nacional.
Em 2011, legislação federal ampliou as atribuições dos Correios. Essa nova postura contribuiu para que a ECT se tornasse uma empresa de “classe mundial”, destacada por suas práticas e resultados, a essa altura de confiança que o cidadão sempre depositou nos Correios.
Entretanto, nos últimos tempos, as ações desenvolvidas dentro da empresa vêm atingindo a sua imagem e a qualidade de seus serviços: demitiu cerca de 20.000 funcionários, sem providenciar novas contratações; da mesma forma, pouco ampliou ou renovou sua frota de veículos ou equipamentos.
É o típico comportamento preliminar para que os serviços se deteriorem e a tese da PRIVATIZAÇÃO passe a ganhar corpo no seio da sociedade e mais uma empresa, de área fundamental para os brasileiros, ser transferida para mãos da iniciativa privada, preferencialmente de empresas estrangeiras.
Neste quadro, para dar conta as suas atribuições, funcionários de nossa região têm resistido heroicamente: ingressando diariamente no serviço às 7,00/7,30 horas e encerrando sua jornada por volta das 20,00 horas, com o intervalo de 1 hora para alimentação e descanso, tudo para manter os serviços da empresa com alguma qualidade.
Mesmo com toda esta dedicação, a falta de funcionários gera dificuldades em se efetivar a entrega das correspondências e objetos. Constata-se que receber correspondência com atraso, hoje, virou rotina. E o povo, sem conhecimento do que ocorre na empresa, começa a reclamar dos Correios, dentro dos objetivos daqueles que desejam sua privatização.
A administração da empresa, com apoio do Ministro das Comunicações, há cerca de 2 anos, instituiu o sistema conhecido como DDA, distribuição Diária Alternada, de tal forma que cada funcionário, para cobrir as demissões, passou a ser responsável por vasta área (cerca de 50% maior do que era anteriormente) e, como teve o seu campo de entrega muito ampliado, a implantação desse sistema desse sistema de DDA, por determinação da empresa, dividiu em dois que seu espaço ampliado de atuação: Área A e área B.
A entrega, neste novo sistema acompanhou a divisão: um dia em cada um desses campos, acabando com a entrega diária em todo o setor: ou seja: num dia entrega na área A; no outro, na área B.
E, assim, a correspondência vai se acumulando com sucessivos atrasos. Agora, a empresa cogita dividir o setor em três áreas, propiciando que reduza ainda mais o quadro de funcionários e amplie consideravelmente o prazo de entrega das correspondências e objetos, vez que o carteiro irá passar nas ruas a cada três dias,

Tramitação

Status Comentário
Aguardando encaminhamento Aguardando envio de correspondência
Aprovado Propositura aprovada pelo plenário
Leitura, d/v únicos
Cadastrado Cadastramento de propositura

Votações da Propositura

26ª Sessão Ordinária
quinta-feira, 10 de maio de 2018 às 20:00

Votação

Codinome Voto

Notas

Notícias

Proposituras

Procure aqui

Siga-nos